Pular para o conteúdo principal

Poema: Visita ao sertão

No dia da independência
Ao sertão fomos visitar
Muitos não gostaram
Pois “chiqueza” não tinha para apresentar

Olhando com outros olhos
É magnifico aquele lugar
A vegetação rastejante e o povo empolgante
Só me fazem inspirar

Lá tem muito mais
Que forró e farra, tem vaqueiro!
Que lutam pra trabalhar
E tiram do gado o sustento
Para a  família cuidar

O sertanejo é acolhedor
Gente que dá gosto de falar
Mesmo com pouca alfabetização
O povo da região
Nos sabem cumprimentar.

Como é bonita
A fé e esperança desse povo
Ainda com pouca chuva
Abrem os braços e pedem a Deus
Chuva de novo

Deus generoso todo
Dá aquele povo garra e determinação
Com a inacabável falta d’água
Não matam, nem roubam, não têm ambição

O custeio desse povo
Me doe o coração
Vivem num lugar tão pobre
Mas não tiram a alegria do coração

Para terminar essa conversa
Resumindo sem muita pressa
Povo dessa nação
No dia 07 de setembro
Fui visitar o grandioso sertão...
(Luis Felipe)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Frase Reflexiva: Ariano Suassuna

O justo e o justiceiro - Padre António Vieira

Que os juízes hão de ser humanos; por isso não veem Cristo julgar em quanto Deus, senão em quanto homem. A humanidade é o realce da justiça: entre o justo e o justiceiro há esta diferença - ambos castigam, mas o justo castiga e peza-lhe; o justiceiro castiga e folga. O justo castiga por justiça, o justiceiro por inclinação: o justo com mais vontade absolve, que condena; o justiceiro com mais vontade condena, que absolve. A justiça está entre a piedade e a crueldade: o justo propende a ser piedoso; o justiceiro para ser cruel. (Padre António Vieira)

Reflexão Bíblica: Tempo para tudo

       Para tudo há um momento e um tempo para tudo o que se deseja debaixo do céu: Tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de arrancar plantas, tempo de matar e tempo de curar, tempo de destruir e tempo de edificar, tempo de chorar e tempo de rir, tempo de lamentar e tempo de dançar, tempo de atirar pedras, e tempo de ajuntá-las, tempo de abraçar e tempo de evitar o abraço, tempo de procurar e tempo de perder, tempo de guardar e tempo de atirar fora, tempo de rasgar e tempo de coser, tempo de calar e tempo de falar, tempo de amar e tempo de odiar, tempo de guerra e tempo de paz. (Eclesiastes 3, 1-8)