Pular para o conteúdo principal

Poema: Ser adulto ou ser menino?

Quando a gente fica adulto
A responsabilidade bate na porta
A idade grita e exorta
Tu não és mais menino!
Mesmo querendo ser semente na horta
Tens que dar frutos ao teu destino
Quanto mais querer ser menino
A vida não mais te suporta...

Ela te expulsa de casa
Do teu convívio familiar
Agora tu tens somente tu
Para cuidar
Lavar, engomar e passar
Não entende o viajante
O aconchego de um lar...

Em casa tem comida na mesa
Carinho de mãe e gratidão
Tem até briga de irmão
Que bate sem malvadeza
Mas digo com todo certeza
Com a que piso nesse chão
O maior erro de um menino
É querer ser grande
Mesmo sendo anão.

Ah! Quando a gente é menino
Brinca de não ter o que fazer
Da dor a gente rir
Mesmo sem nada entender
O tempo a gente não conta
As coisas não precisam estar prontas
A gente faz acontecer...

A cabeça cheia de coisa boba
Mas tudo com sinceridade
Longe de toda enganação
O mundo é uma fantasia
Com herói e alegria
Tudo é o bom e verdade
No caminho da alegoria
Tudo é novo, todo dia.


Ser criança é agir na amizade
Confiar e esperar pela pessoa que a guia
Andando com má companhia
Não age com falsidade
Se gostou, gostou!
Se não gostou, é verdade!

Quanta singeleza
Repare o olhar de um menino
Cheio de esperança
De sonhos para o destino
Uns dizem quero ser dotô
Outros engenheiro
Quando chega a maioridade
Os sonhos são abafados pelo medo.

Na infância a vida é poesia
Com rima e alegria
Tudo vira festa, é novidade
Na maioridade
A vida é uma prosa
Cheia de regras e de tolice
Tudo vira chatice
A vida não mais te suporta...

Como fugir desse dilema?
Ser adulto ou ser menino
Mesmo a idade não permitindo
Queira viver com alegria
Idade não garante maturidade
Não explica com clareza
Mas digo com toda certeza (gente da minha cidade)
Queira ser sempre grande
Mas tenha o coração de menino
Longe de toda vaidade.
(Luis Felipe)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Frase Reflexiva: Ariano Suassuna

O justo e o justiceiro - Padre António Vieira

Que os juízes hão de ser humanos; por isso não veem Cristo julgar em quanto Deus, senão em quanto homem. A humanidade é o realce da justiça: entre o justo e o justiceiro há esta diferença - ambos castigam, mas o justo castiga e peza-lhe; o justiceiro castiga e folga. O justo castiga por justiça, o justiceiro por inclinação: o justo com mais vontade absolve, que condena; o justiceiro com mais vontade condena, que absolve. A justiça está entre a piedade e a crueldade: o justo propende a ser piedoso; o justiceiro para ser cruel. (Padre António Vieira)

Reflexão Bíblica: Tempo para tudo

       Para tudo há um momento e um tempo para tudo o que se deseja debaixo do céu: Tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de arrancar plantas, tempo de matar e tempo de curar, tempo de destruir e tempo de edificar, tempo de chorar e tempo de rir, tempo de lamentar e tempo de dançar, tempo de atirar pedras, e tempo de ajuntá-las, tempo de abraçar e tempo de evitar o abraço, tempo de procurar e tempo de perder, tempo de guardar e tempo de atirar fora, tempo de rasgar e tempo de coser, tempo de calar e tempo de falar, tempo de amar e tempo de odiar, tempo de guerra e tempo de paz. (Eclesiastes 3, 1-8)